Acidente na Glicério complica trânsito

0
16

Uma mulher, que deve ter entre 20 e 30 anos de idade, se jogou da janela de um hotel na Avenida Francisco Glicério, na tarde desta quarta-feira, em Campinas.

As circunstâncias para que ela tenha tomado essa atitude ainda são desconhecidas.








O SAMU, Polícia Militar e Polícia Civil foram acionados para a ocorrência.

Uma equipe do resgate do Corpo de Bombeiros também chegou a ir ao local.

Segundo testemunhas, a mulher estava hospedada no 10º andar do hotel, e, no começo da tarde, pulou.

Ela não moraria no Centro da cidade, mas também não se sabe se ela seria de Campinas

Ainda não se sabe se havia alguém no quarto com ela.

A Polícia Civil começa agora a ouvir funcionários do hotel, testemunhas e outras pessoas relacionadas para tentar descobrir quem é a vítima e o que aconteceu.




Sobre o suicídio

(Informações do Setembro Amarelo)
Um problema de saúde pública que vive atualmente a situação do tabu e do aumento de suas vítimas é o suicídio.

Pelos números oficiais, são 32 brasileiros mortos por dia, taxa superior às vítimas da AIDS e da maioria dos tipos de câncer.

Tem sido um mal silencioso, pois as pessoas fogem do assunto e, por medo ou desconhecimento, não veem os sinais de que uma pessoa próxima está com ideias suicidas.

A esperança é o fato de que, segundo a Organização Mundial da Saúde, 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos. É necessário a pessoa buscar ajuda e atenção de quem está à sua volta.

Iniciado no Brasil pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina)e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), a campanha Setembro Amarelo realizou as primeiras atividades em 2015 concentradas em Brasília.

Mundialmente, o IASP – Associação Internacional para Prevenção do Suicídio estimula a divulgação da causa, vinculado ao dia 10 do mesmo mês no qual se comemora o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

A esperança é o fato de que, segundo a Organização Mundial da Saúde, 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos. É necessário a pessoa buscar ajuda e atenção de quem está à sua volta.

O CVV – Centro de Valorização da Vida é uma entidade sem fins lucrativos que atua gratuitamente na prevenção do suicídio desde 1962, membro fundador do Befrienders Worldwide e ativo junto ao IASP – Associação Internacional para Prevenção do Suicídio), da Abeps (Associação Brasileira de Estudos e Prevenção do Suicídio) e de outros órgãos internacionais que atuam pela causa.