Alça de acesso da Ponte Estaiada à SP-101 começa a ser construída

0
48

A obra de implantação do dispositivo de acesso da Ponte Estaiada à Rodovia Jornalista Francisco Aguirre de Proença (SP-101) começou.

De acordo com a Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo), a ação, realizada pela Rodovias do Tietê, concessionária que administra a SP-101, está orçada em aproximadamente R$ 4,79 milhões.

O dispositivo, que fará transposição da Rodovia no quilômetro 5, na altura do bairro Nova Boa Vista, viabilizará o acesso de veículos nos sentidos Campinas e Monte Mor, a partir do Corredor Metropolitano Noroeste, obra que é realizada pela EMTU (Empresa Metropolitana de Serviços Urbanos), e viabilizará o tráfego de veículos pela Ponte Estaiada, construída pela Prefeitura.

Esta obra faz parte das intervenções necessárias para a Ponte Estaiada entrar em operação solicitadas pelo prefeito Angelo Perugini ao Estado.

Em junho, Perugini recebeu a confirmação da Artesp de que o Governo Estadual realizaria este dispositivo de acesso.

“A criação desta alça de acesso na saída para Campinas é uma obra bastante aguardada pois viabilizará a Ponte Estaiada dentro da proposta do corredor expresso de ônibus, melhorando e agilizando o tráfego local e regional”, afirma Perugini.

A assessoria de imprensa da Rodovias do Tietê confirmou o início das obras e afirmou que, em 10 dias, um volume maior de serviço poderá ser conferido no local.

A informação foi reafirmada pelos secretários de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, Carlos Roberto Prataviera Junior, e de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira, que se reuniram, na semana passada, com a diretoria da concessionária Rodovias do Tietê.

“A Rodovias do Tietê garantiu que começa, dentro de duas semanas, a obra maior, de implantação de grandes pilares para sustentação na nova alça de acesso. Esta intervenção será realizada no canteiro central da SP-101. Para isso, será necessário ocupar parte da pista, de um dos lados da rodovia. Então, como etapa inicial, uma via marginal está sendo implantada, via por onde o tráfego de veículos será desviado durante o período de obras”, explicou Prataviera Junior.

A marginal será usada como acesso à própria alça de acesso após a conclusão da obra.

De acordo com a Rodovias do Tietê, o serviço de topografia também já iniciou.

A Artesp informou que a construção do dispositivo será realizada em conjunto com a obra do Corredor Metropolitano.

A previsão é que os dois trechos fiquem prontos na mesma época, no próximo ano.

O traçado do Corredor também segue em construção pelo Estado, a partir da Ponte Estaiada, rumo ao Jd. Novo Ângulo, até a SP-101.

O serviço, que prioriza o acesso e pavimentação da Ponte, colocará a estrutura em operação, unindo as regiões Leste (Jd. Novo Ângulo) e Oeste (Jd. Amanda) da cidade.

No futuro, quando todo o traçado estiver concluído, a Ponte fará parte do corredor expresso de ônibus, que seguirá desde Americana até Campinas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Por favor, digite seu nome