Cabelos bonitos nem sempre são saudáveis: químicas e procedimentos podem comprometer saúde dos fios

0
91

Manter a beleza das madeixas em dia é o sonho da maioria das pessoas.

Porém, na busca de conquistar cabelos bonitos, mulheres e homens recorrem a procedimentos e químicas que apenas mascaram sua aparência, deixando a saúde dos fios de lado.

“As químicas utilizadas nestes procedimentos, quando feitas de forma exagerada, podem acabar danificando os fios, deixando-os mais quebradiços, opacos e fracos, além de causarem irritação e processos alérgicos quando entram em contato com o couro cabeludo. O resultado é o aparecimento da caspa, o aumento da queda de cabelo e até mesmo o surgimento de feridas na região”, explica a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

A escova progressiva, por exemplo, utiliza formol, uma substância que age penetrando nas cutículas dos fios para promover cabelos alisados por um determinado período de tempo.

Mas, nesse processo, a substância acaba retirando algumas proteínas capilares importantes para a saúde dos fios.

“A progressiva forma uma película sobre os fios e, se eles não estiverem devidamente hidratados e nutridos antes do procedimento, serão impermeabilizados dessa forma, o que no futuro gerará cabelos desidratados, quebradiços e sem força, com provável queda e ruptura dos fios. Além disso, o formol, a longo prazo, ocasiona o que chamamos de eflúvio telógeno, a queda intensa dos cabelos”, alerta a especialista.

Segundo a médica, além do cuidado com o excesso de procedimentos, é importante também verificar se os componentes químicos são compatíveis entre si, pois usar dois tipos diferentes de química nos cabelos pode ser muito agressivo aos fios, causando danos ainda maiores.

Por exemplo, o tioglicolato de amônia e o hidróxido de sódio são constantemente usados para realizar o alisamento do cabelo, portanto, não é aconselhado misturá-lo com luzes, reflexos e certas colorações.

“E não é apenas com os processos químicos que devemos tomar cuidado. Procedimentos físicos como a escova simples, onde o cabeleireiro escova e seca o cabelo ao mesmo tempo para alisá-lo, e a chapinha, a médio e longo prazo, podem danificar as raízes, reduzindo a quantidade de cabelo e prejudicando a qualidade do fio”, afirma.

Mas é possível prevenir que o cabelo fique danificado através de alguns cuidados básicos, como manter a hidratação e nutrição dos fios sempre em dia para que estes permaneçam sedosos, macios e brilhantes.

Para isso, o ideal é que o cabelo seja profundamente hidratado pelo menos uma vez por semana.

“É importante também que você realize testes de mecha antes de qualquer procedimento. Esse teste consiste na aplicação do produto a ser utilizado em apenas uma pequena parte do cabelo. Em seguida, você deve aguardar 48 horas para analisar se o seu cabelo será comprometido pela química. Caso você note coceira, irritação ou ressecamento no local, é essencial que você suspenda o uso do produto”, recomenda a dermatologista.

Porém, se seus fios já se encontram danificados, o primeiro passo é evitar o uso de novas químicas e procedimentos agressivos até a completa recuperação do cabelo.

“Procure por produtos que contenham ativos como queratina, lipídios, aminoácidos, vitaminas, óleos vegetais e filtros UV. Estas substâncias atuarão no tratamento da fibra capilar, ajudando a manter e intensificar a hidratação, além de promover a reparação dos danos da cutícula, restaurando o brilho e a maciez.”, completa a Dra. Claudia Marçal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Por favor, digite seu nome