Casos de dengue e zika vírus caem 97% em Campinas

0
3

O número de casos confirmados de dengue em Campinas teve uma queda de 97% neste ano em relação a 2016.

Entre janeiro e dezembro de 2017 foram confirmados 119 casos da doença, enquanto que no mesmo período do ano passado foram registrados 3.542.

Em relação ao zika vírus, neste ano, a cidade confirmou 43 casos.








Em 2016, foram 524 registros, o que representa uma redução de 92%.

Já os casos de chikungunya, foram confirmados 16, três a mais que em 2016, quando a cidade registrou 13 casos.

“No entanto, não podemos nos descuidar, uma vez que o verão promete ser quente e chuvoso, condições ideais para a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya”, afirmou a diretora da Vigilância em Saúde, Andrea Von Zuben.

A Prefeitura de Campinas tem desenvolvido continuamente, no decorrer do ano, ações de contenção contra as arboviroses.

São ações de nebulização, de visitas a domicílios de limpeza de terrenos, de conscientização da população com especialistas e voluntários e de ações nas escolas com crianças, para difundir informações sobre a prevenção.

Em fevereiro deste ano, foi lançado o software “Arboviroses Campinas”, desenvolvido por especialistas da IMA e da Secretaria Municipal de Saúde.

O programa é um sistema georreferenciado que facilita a definição de ações, identificando áreas críticas que exigem mais atenção do poder público.

Nasceu da demanda do Comitê Gestor de Controle de Arboviroses, servindo como base para o aplicativo gratuito “Alerta Dengue”, criado pela IMA e com foco na orientação da população.

Pode ser baixado em celulares e tablets das plataformas Android e Apple.