Curiosidades | Por que o alho deixa “bafo” depois que comemos?

0
118

Assim como acontece com o bacon, outro ingrediente mágico que tem o poder de deixar tudo mais gostoso é o alho. Aliás, ele tem algumas vantagens sobre o saboroso — e gordo — toucinho, pois, além de espantar vampiros, esse famoso bulbo também tem diversas propriedades medicinais. Contudo, tal como acontece com alguns remédios, o alho também tem um efeito colateral: o bafo! Mas você sabe por que é que ele aparece?

De acordo com a American Chemical Society, existem quatro compostos voláteis no alho — o dialil dissulfeto, sulfeto de metil-alilo, dissulfeto de metil-alilo e alilo mercaptana —, três deles do enxofre, que seriam os responsáveis por provocar o famoso bafinho. O mais curioso é que esses compostos só aparecem depois que os dentes são cortados ou triturados.

Aroma inconfundível

Quando isso ocorre, ou seja, quando a estrutura do alho é danificada, a aliina presente nos dentes é convertida em alicina — a culpada pelo característico cheirinho —, e é a degradação da alicina que dá origem aos outros quatro compostos que já mencionamos. Desses quatro, o sulfeto de metil-alilo é o que demora mais tempo para ser metabolizado pelo nosso organismo.

Primeiro esse composto é absorvido pelo trato gastrointestinal e, depois, entra na corrente sanguínea. O sulfeto de metil-alilo é excretado por alguns órgãos, especificamente os rins, pulmões e a pele, e organismo pode demorar até 24 horas para eliminar esse composto completamente. Mas, o que podemos fazer para aliviar o aroma de alho que parece grudar em nós?

Antídotos naturais

Estudos apontaram que existem alguns alimentos que podem ajudar a atenuar o odor ligeiramente, como o leite, maçã, espinafre, a menta e a salsinha. Seu mecanismo de ação ainda não é completamente compreendido, mas os pesquisadores acreditam que talvez sejam as enzimas presentes nesses produtos que ajudam a degradar os compostos voláteis do alho.

Mas, antes que você dirija a sua ira contra os elementos que provocam o característico bafo, saiba que eles estão relacionados com as propriedades antibacterianas do alho. Compostos orgânicos contendo enxofre — como o dialil sulfeto, dialil dissulfeto e dialil trissulfeto, presentes nos dentes de alho — são capazes de penetrar através da membrana celular de bactérias e se combinar com algumas enzimas e proteínas, danificando sua estrutura.

As informações são do MegaCurioso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Por favor, digite seu nome