Desrespeitar limite de passageiros em veículos aumenta riscos de lesões e mortes no trânsito

0
57
Foto: Reprodução TV Globo

Dois graves acidentes ocorridos neste final de semana levaram à morte de nove pessoas em São Paulo.

Em ambos os casos o limite máximo de passageiros nos veículos não foi respeitado.

Ao todo, 15 pessoas ocupavam espaço limitado a dez.





Foto: Reprodução TV Globo



No primeiro caso, o motorista, que apresentou embriaguez após ser submetido ao teste do etilômetro e que estava com sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa, colidiu em um muro.

Ele transportava oito pessoas em um veículo com capacidade para cinco.

Dois morreram e seis ficaram feridos.

Já no segundo acidente, que envolveu dois automóveis, sete morreram e dois ficaram feridos em Guarulhos, região metropolitana de São Paulo. Um dos veículos levava sete pessoas, duas a mais do que o permitido.

Não respeitar os limites de capacidade dos veículos – e, consequentemente, não utilizar o cinto de segurança de maneira adequada – aumenta os riscos de morte e lesões em acidentes de trânsito.

O número máximo de pessoas permitidas em um veículo (incluindo o motorista) está disponível no Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV).

A capacidade (CAP) aparece logo abaixo da marca/modelo.

Além disso, desobedecer a essa norma é uma infração média, com multa no valor de R$ 130,16 e quatro pontos na CNH.

Deixar de utilizar o cinto de segurança é infração grave, com multa de R$ 195,23, além de cinco pontos na habilitação do condutor.