E a UPA do Carlos Lourenço?

0
180
Foto: CBN Campinas

Com informações do Correio Popular
Desde 27 de maio do ano passado as obras da Unidade de Pronto Atendimento do Jardim Carlos Lourenço estão prontas.

Só que, de lá pra cá, ninguém foi atendido.

O prédio, segundo a Prefeitura, está sendo equipado e os profissionais da Saúde passam por processo de contratação pele Rede Mário Gatti de Urgência, Emergência e Hospitalar.

A UPA custou R$ 4,8 milhões e tem capacidade para atender 500 pacientes ao dia. A nova unidade vai exigir investimentos mensais de R$ 1,8 milhão.

Desses, R$ 1,3 terão de sair do orçamento municipal, já que a União repassa um teto de R$ 500 mil mensais.

A expectativa é que ainda no segundo semestre a população comece a ser atendida, segundo a Administração.

A Secretaria de Saúde havia afirmado que parte das máquinas tinham sido compradas e que a UPA contaria com os trabalhos de funcionários que atuavam na UPA Centro, desativada em novembro de 2016 por problemas de falta estrutura e de higiene, incluindo áreas de medicação e esterilização.

A Administração municipal também cogitava a possibilidade de convocar médicos aprovados em concursos públicos, caso fosse necessário.

Em nota enviada ao Correio Popular, a pasta afirmou que nenhuma das informações estão confirmadas e que ainda estão sendo feitos levantamentos da necessidade de equipamentos e funcionários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Por favor, digite seu nome