Jovem preso por crime que não cometeu deixa a prisão em Campinas

0
974

O jovem Thiago Félix Gonçalves de Souza, de 20 anos, saiu ontem do CDP (Centro de Detenção Provisória) do Complexo Campinas – Hortolândia após ser absolvido na semana passada pelo juiz Luis Mario Mori Domingues.
O caso de Thiago ficou conhecido após ele ter sido preso injustamente no final do ano passado após ter sido reconhecido por vítimas como autor de roubos em Campinas. O juiz absolveu o jovem por conta de inconsistências entre os depoimentos das vítimas e a real localização de Thiago, já que ele estava saindo de viagem com o patrão. Isso foi comprovado em conversas telefônicas entre os dois e com a namorada.

RESUMO DO CASO
Thiago foi levado pela Polícia Militar no dia 1 de dezembro do ano passado da frente da sua casa. Foram levados juntos com ele outras duas pessoas, já que eram suspeitos de vários assaltos em Campinas naquele dia. Porém, os suspeitos estavam abrigados em um imóvel em frente à casa dele e a polícia chegou lá graças ao GPS do celular de uma das vítimas. A polícia acabou levando Thiago junto pois disse que ele estaria aparentemente disfarçando alguma coisa.
Na abordagem, a polícia tirou a foto do RG de Thiago e mandou para uma das vítimas, que confirmou ser um dos assaltantes. Na delegacia outra vítima fez a mesma confirmação. Mas no plantão do primeiro distrito policial os outros dois presos afirmaram que Thiago não tinha nenhuma relação com os roubos. Mesmo assim ficou preso, passou pela audiência de custódia, teve a prisão preventiva decretada e foi transferido para o CDP, onde ficou por 123 dias.

Os custos do processo chegaram a R$ 10 mil, diz a mãe do jovem preso injustamente. Ela já disse que tentará reaver esse dinheiro de alguma forma. A vida da família ficou bastante prejudicada neste ano por conta desse caso.

Da Redação ODC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Por favor, digite seu nome