O problemático Bob’s do Terminal Rodoviário de Campinas. Qual será o problema de lá?

0
89
Foto: Pedro de Camargo Junior – Foursquare

A concorrência costuma ser um motivador para a melhora dos serviços em qualquer área, principalmente no comércio. E quando não há concorrência, como que fica a qualidade? Essa pergunta deveria ser feita ao pessoal da lanchonete Bob’s do Terminal Rodoviário de Campinas. Os funcionários são os menos culpados pelos péssimos serviços do local, mas todo mundo ali tem uma parcela de responsabilidade pelos péssimos serviços dali.

A franquia do Bob’s ali, assim como de diversos outros pontos de vendas no local são de propriedade da GRSA, empresa que faz parte do mesmo grupo financeiro da Socicam, que administra a rodoviária, ou seja, está tudo em casa. A propósito, fizeram um carnaval por causa dessa “nova” rodoviária, que já não é mais tão nova assim, para ter meia dúzia de locais para alimentação e todos com preços absurdamente altos para produtos que não valem nem metade do que cobram e o Bob’s não é diferente.

O BOB’S DO TERMINAL RODOVIÁRIO DE CAMPINAS
O local já é naturalmente bagunçado. As filas não são organizadas, sempre há alguém cortando a frente de outro pois nunca dá pra saber qual caixa está funcionando. O atendimento é muito demorado e os funcionários vivem se confundindo. Quando chega a sua vez de ser atendindo, o funcionário demora pra registrar o seu pedido, não entende o que você fala, não entendemos o que ele fala, parece que há um problema grande de comunicação ali. Aí você pede milk shake de morango, a pessoa faz de Ovomaltine. GENTE! DE MORANGO PRA OVOMALTINE TEM UMA DIFERENÇA ENORME! Qual a dificuldade de comunicação?

Isso sem contar que quase sempre falta alguma coisa: Ou falta refrigerante, ou falta carne de hamburguer, ou falta pão, ou a chapa está quebrada, ou falta energia elétrica… É algo extremamente precário que beira o inconformável.
As mesinhas do lado são limpas poucas vezes por dia. É comum encontrar ali mesas sujas, com restos de sorvete, com papéis (aí convenhamos que é culpa do cliente que poderia jogar os papéis no lixo né…), com restos de sanduíches… O jeito é dar uma limpadinha pra comer ali.

VALE A COMPRA?
Mas nem a compra da casquinha não vale. A demora no atendimento já é um gigantesco motivo pra não comprar nada ali. Como quase nunca tem nada por completo ali, compensa mais sair da Rodoviária e ir ali no atacado do Tanaka onde o pão de queijo (que não é aquelas coisas) é mais barato e tem bebidas bem mais baratas também.