ODC no Enem | Faltam menos de 100 dias para o Enem; Confiram os principais temas

0
103

• Com informações do G1 Educação.

Faltam menos de 100 dias para a primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Passou rápido, né? A maioria dos candidatos começou a estudar lá no começo do ano. Mas, como sempre, tem também a turma que vai começar a preparação só agora. Ainda dá tempo de se dedicar e garantir uma boa pontuação — especialmente para quem quer um curso menos concorrido.

Pensando em ajudar quem deixou tudo para a última hora, o G1conversou com professores e coordenadores de três cursinhos para saber: já que não vai dar tempo de estudar tudo o que pode cair, o que deve ser priorizado? E, já que falta pouquíssimo tempo, o que deve ser feito para que o estudo renda bastante até 4 de novembro, dia da primeira avaliação?

Uma das dicas fundamentais citadas por todos os entrevistados é treinar fazendo exercícios das provas dos anos anteriores. Desta forma, o candidato vai dominar o estilo da avaliação, a forma como as perguntas são feitas e como são escritas as opções de respostas.

“Nas alternativas, na maior parte das vezes não há informações erradas. Aí, a questão deve ser respondida de acordo com o texto motivador e com o enunciado”, orienta Célio Tasinafo, professor do Colégio e Curso Oficina do Estudante.

Também é muito importante que o candidato saiba a que curso vai concorrer porque o peso das questões muda de acordo com a área escolhida. “Se um estudante quer prestar Jornalismo ou Letras, por exemplo, provavelmente as suas notas em Linguagens e Redação vão valer mais na hora do cálculo da média”, orienta Ana Paula Dibbern, coordenadora do Cursinho Maximize.

No Enem, o total de acertos no gabarito é diferente da nota final. A Teoria da Resposta ao Item (TRI), usada na correção, não beneficia quem acerta somente as questões mais difíceis. Por isso, é recomendado que o candidato vá ‘pulando’ os exercícios considerados mais espinhosos e se dedique aos que ele percebe que são mais tranquilos.

“Desta forma, você ganha agilidade para ler a prova inteira e, se tiver que chutar, chuta tendo lido a prova inteira”, explica Vinícius de Carvalho Haidar, coordenador do Curso Poliedro. Ele apontou que o planejamento semanal que vai determinar o que você vai fazer em cada dia também é muito importante.

“Quando o aluno tem dificuldade com uma semana, pode fazer um planejamento diário. O que eu vou fazer hoje? Quantos exercícios vou resolver? São pequenas metas que vão sendo alcançadas”, orienta Vinícius.

Veja, abaixo, três listas com o que mais foi cobrado no Enem nos últimos anos.

  • A primeira foi elaborada pelo Curso Poliedro e contém o percentual que representa o quanto aquele conteúdo caiu nas últimas 5 edições do Enem;
  • A segunda lista foi elaborada pelos professores da Oficina do Estudante, e contém também dicas de estudo;
  • A terceira lista é do Cursinho Maximize, e traz um resumo do que mais foi cobrado no Enem nos últimos anos.

CONTEÚDOS MAIS COBRADOS – ENEM – ÚLTIMOS 5 ANOS

Fonte: Curso Poliedro

Ciências Humanas e suas Tecnologias

História

2º reinado – 13%; Era Vargas – 11%; República Velha – 10%; Baixa Idade Média – 8%; Regime Militar – 7%; 2ª Guerra Mundial e suas consequências – 6%; Grécia e Roma – 6%; Reformas e revoluções – 6%; Sistema e economia colonial – 6%; A Grande Depressão e a ascensão do totalitarismo de direita – 4%; Crise do sistema colonial – 4%; Governos pós-regime militar – 4%; Revolução Industrial e Iluminismo – 4%; A república populista – 3%; 1º Reinado – 1%; 2ª Revolução Industrial e 1ª Guerra – 1%; Administração colonial – 1%; Baixa Idade Média e Grandes Navegações – 1%; Ideais políticas e sociais do século XIX – 1%; O processo de independência – 1%.

Geografia

Do meio natural ao meio técnico – 18%; Urbanização – 14%; Clima – 9%; Meio ambiente – 9%; Agricultura e pecuária – 6%; Geopolítica – 6%; Relevo e solo – 6%; Vegetação – 5%; África – 4%; Crescimento populacional do Brasil – 4%; Fontes de energia: a eletricidade e matrizes energéticas – 4%; Oriente Médio – 4%; Cartografia – 2%; Dinâmica da crosta terrestre – 2%; Fontes de energia: combustíveis fósseis e naturais – 2%; Regionalização do Brasil – 2%; Blocos supranacionais – 1%; Estados Unidos e Canadá – 1%; Globalização – 1%; Hidrografia – 1%; Rússia e China – 1%.

Filosofia

Filosofia Clássica – 37%; Filosofia Moderna – 20%; Filosofia Contemporânea – 13%; Escola de Frankfurt – 7%; Immanuel Kant – 7%; Nietzsche – 7%; Renascimento – 7%; Sartre – 3%.

Sociologia

Cultura e Educação – 32%; Sociologia contemporânea – 18%; Cidadania – 16%; Indústria Cultural – 13%; Max Weber – 8%; Capitalismo – 3%; Comte, Darwin e Durkheim – 3%; Movimentos sociais – 3%; Política, poder e estado – 3%; Sociologia geral – 3%.

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

Física

Resistores – 13%; Acústica – 8%; Ondulatória – 8%; Calorimetria – 7%; Energia, trabalho e potência – 7%; Análise gráfica de espaço, velocidade e aceleração – 6%; Atrito e movimento circular – 4%; Impulso, quantidade de movimento e análise dimensional – 4%; Interferência – 4%; Ondas periódicas – 4%; Forças magnéticas, indução e fluxo – 3%; Gases – 3%; Geradores, receptores, capacitadores e leis de Kirchhof – 3%; Hidrostática – 3%; Introdução à óptica geométrica – 3%; Magnetismo e suas interações – 3%; MHS – 3%; Movimento circular – 3%; Propagação de calor – 3%; Cinemática vetorial – 1%; Dinâmica – 1%; Equilíbrio – 1%; Instrumentos ópticos e óptica da visão – 1%; Introdução à eletrodinâmica – 1%; Refração e lentes – 1%.

Química

Estados físicos, sistemas e misturas – 11%; Forças intermoleculares – 11%; Eletroquímica – 9%; Leis ponderais e estequiometria – 9%; Polímeros – 6%; Radioatividade – 6%; Recursos orgânicos – 6%; Funções inorgânicas (sais e óxidos) – 5%; Isomeria – 5%; Soluções – 5%; Equilíbrio químico – 4%; Termouqímica – 4%; Cinética química – 3%; Compostos orgânicos – 3%; Introdução à química orgânica – 3%; Oxirredução – 3%; Reações inorgânicas – 3%; Equilíbrios, hidrólise e solubilidade – 1%; Funções inorgânicas (ácidos e bases) – 1%; Modelos atômicos e distribuição eletrônica – 1%; Propriedades periódicas dos elementos – 1%; Teoria atômico-colecular – 1%.

Biologia

Crescimento populacional – 12%; Genoma humano – 8%; Organização celular – 8%; Ecossistema – 7%; Relações ecológicas – 7%; Bioenergética – 5%; Mutações gênicas e cromossômicas – 5%; Sistema digestório e vitaminas – 5%; Sistema imunitário – 5%; Hematologia – 4%; Bioma – 3%; DNA e RNA – 3%; Fundamentos da ecologia – 3%; Reino Vírus – 3%; Biogênese e abiogênese – 1%; Classificação dos seres vivos – 1%; Evolução – 1%; Excreções – 1%; Filo Chordata – 1%; Genética – 1%; Genética de populações – 1%; Nutrição e secreção vegetal – 1%; Reino Monera – 1%; Sistema circulatório – 1%; Sistema endócrino – 1%; Sistema reprodutor – 1%; Sistema respiratório – 1%; Tecidos epiteliais e conjuntivos – 1%; Transporte e sustentação em plantas – 1%; Verminoses – 1%.

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Português

Modernismo no Brasil: 2ª geração – 14%; Modernismo no Brasil: 3ª geração – 14%; Origens do Realismo e Realismo machadiano – 11%; Orações coordenadas – 9%; Parnasianismo e Simbolismo – 9%; Quinhentismo, Barroco e Arcadismo – 9%; Verbo – 9%; Pontuação – 6%; Preceitos básicos dos estudos literários – 6%; Classe de palavras – 3%; Modernismo no Brasil: 1ª geração – 3%; Orações subordinadas – 3%; Pré-modernismo – 3%; Trovadorismo, Humanismo e Classicismo – 3%.

Interpretação de texto

Ambiguidade e semântica – 25%; Funções da linguagem – 16%; Variação linguística – 14%; Tipos de texto – 13%; Aspectos do texto – 12%; Intertextualidade – 9%; Coesão – 4%; Expressão – 4%; Categorias de mundo – 1%; Figuras de linguagem ligadas ao aspecto semântico – 1%; Narratividade – 1%.

Matemática e suas Tecnologias

Porcentagem e Matemática Financeira – 11%; Grandezas proporcionais e médias algébricas – 10%; Problemas de 1º e 2º graus – 8%; Prismas – 7%; Noções básicas de Estatística – 6%; Análise combinatória – 5%; Funções – 5%; Área das figuras planas e polígonos – 5%; Potenciação e conjuntos numéricos – 5%; Probabilidade – 5%; Aritmética – 4%; Cilindro e cone – 4%; Conceitos básicos de geometria analítica – 3%; Cônicas – 3%; Diedros e triedros – 2%; Funções trigonométricas (seno e cosseno) – 2%; Logaritmos – 2%; Quadriláteros notáveis – 2%; Tales e semelhança de triângulos – 2%; Função do 2º Grau e inequações – 1%; Tangência e potência de ponto – 1%; Função e equações exponenciais – 1%; Teoria dos conjuntos – 1%; Conceitos básicos de geometria plana – 1%; Sequências numéricas – 1%; Triângulos – 1%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Por favor, digite seu nome