Por quê algumas faixas de pedestres receberam a palavra “Viva”?

0
258

A Emdec lançou a campanha “Viva”, reunindo uma série de ações que buscam a redução de, no mínimo, 15% nas mortes por acidentes de trânsito no município.

O trabalho também envolve a realização de sete grandes projetos de engenharia de trânsito; pintura em faixas de pedestre, em locais estratégicos, da palavra “VIVA”; e a reativação do Observatório Municipal de Trânsito.








Os recursos, da ordem de R$ 3,2 milhões, são provenientes do Departamento de Trânsito de São Paulo (Detran/SP), por meio do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito.

“Temos duas grandes preocupações: os pedestres e os jovens motociclistas. São nossas principais vítimas de mortalidade no trânsito. Já o álcool e a velocidade são os principais fatores que aumentam os riscos e a gravidade dos acidentes”, afirmou o secretário de Transportes.

Para o secretário de Saúde, Carmino de Souza, que participou da abertura do evento, o acidente de trânsito é um problema de saúde pública.

“A cada dez leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) ocupados, dois estão com pessoas vítimas de acidentes de trânsito”.

Na totalidade dos acidentes com vítimas, comparando 2017 com 2016, ocorreu uma redução de 12,4%.

Também houve redução na quantidade de atropelamentos, de 22,6%, no período.

Mas o número de vítimas fatais aumentou 16,2%.

Foram 86 em 2017; e 74 em 2016.