Postos de combustíveis fecham sem estoque em Campinas

0
11
Foto: Paulo Olivieri

O quarto dia da greve dos caminhoneiros começa a trazer impactos mais próximos para todos nós.

Além da redução em 40% da frota de ônibus em Campinas e outras cidades, como já comentado desde quarta-feira, muita gente fez filas nos postos de combustíveis da nossa cidade para conseguir encher os tanques, e ainda ter alguma reserva.





Foto: Paulo Olivieri



Na manhã desta quinta-feira vários postos estão absolutamente sem combustível.

É o caso de um que fica no bairro Okinawa, em Paulínia.

Confusão começou ontem à noite

Na noite desta quarta-feira, o ODC passou por alguns deles.

Na Avenida Engenheiro Antônio Francisco de Paula Souza, onde a gasolina era vendida a R$ 4,099, as filas travavam a via – e a Av. Jorge Tibiriçá.

Na própria Tibiriçá, o posto que fica na região do Jardim dos Oliveiras estava com promoção de R$ 3,999 por litro de gasolina.

A fila ficou enorme.

De acordo com o Recap, o sindicato dos postos de Campinas e região, afirma que os caminhões não estão conseguindo pegar combustível e voltar aos estabelecimentos, e que a situação pode piorar caso a greve dos caminhoneiros não acabe.