Prometida para fim de fevereiro, nova frota de Indaiatuba agora será entregue em maio, diz Grupo VB

0
34
Chegaram quatro ônibus usados de Valinhos para a cidade, ano 2013, para substituir os micro-ônibus, e mais nada. Foto: Diário Votura
O transporte público municipal vem passando por muitos problemas há mais de quatro anos. No dia 29 de setembro do ano passado, três dias antes das eleições municipais, a Viação Indaiatubana foi vendida para o Grupo VB Transportes que com uma grande divulgação se comprometeu com a Prefeitura Municipal a implementar medidas imediatas de melhorias solicitadas pela população.
Entre as providências anunciadas ao prefeito em exercício na época, Antônio Carlos Pinheiro, e que atualmente ocupa o cargo de corregedor municipal, estavam a aquisição de 20 ônibus zero quilômetro, todos com elevadores para pessoas com deficiência e motores com baixa emissão de resíduos, para renovação da frota em até 120 dias.
Passados aproximadamente 150 dias, a empresa se reuniu novamente com a Prefeitura e comunicou adiando a data para a entrega dos 20 novos ônibus, prevista agora para maio, ou seja, 120 dias de prorrogação.
Mesmo a empresa já não cumprindo o compromisso com a Prefeitura, o atual prefeito, do mesmo grupo político do governo antecessor, Nilson Gaspar (PMDB) disse em reunião em seu gabinete na quarta-feira (22) “Se não cumprirem com o combinado vamos romper o contrato e abrir licitação para a contratação de uma outra empresa…”
O jornal Votura Indaiatuba News mais uma vez não foi convidado para a coletiva de imprensa no gabinete do prefeito.
Inclusive, vários ônibus que foram colocados para rodar em outubro do ano passado, os “amarelinhos” que vieram de Guarulhos, estão com o prazo vencido e já deveriam ter saído de circulação em dezembro de 2016, data que completaram oito anos de fabricação, limite previsto no contrato de concessão.

• Com informações do Diário Jornal Votura.