Prós e contras de 3 procedimentos que dão volume aos lábios

0
93

Antes de optar por qualquer procedimento estético, é necessário saber sobre o tempo de recuperação, o nível de dor e os resultados esperados.

A fixação por um lábio carnudo vira a “ bola da vez” de tempos em tempos e a cirurgiã plástica Dra Beatriz Lassance, Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery), explica quais são os procedimentos que dão volume aos lábios – e seus prós e contras.

“A principal complicação é o erro de diagnóstico e hipercorreção. As proporções e características de cada paciente devem ser respeitadas. Lábios como da Angelina Jolie não ficam bem em todo mundo e qualquer técnica tem limitações. Para preencher e aumentar muito os lábios, grande quantidade de produto é necessário e a consistência dos lábios ficará mais rígida e não natural. O contorno dos lábios muitas vezes é apagado e o batom escorre pelas rugas. Repor apenas o contorno muitas vezes é o suficiente, não sendo necessário aumentar o volume”, comenta a médica, que explica abaixo as vantagens e desvantagens de cada procedimento:

Preenchimento com ácido hialurônico

Vantagem: existem vários pontos a favor. “Por ser uma substância biocompatível (o ácido está presente naturalmente no nosso organismo), a chance de haver rejeição, ou do organismo interpretá-la como corpo estranho, é pequena. O método de aplicação é simples, realizado em consultório, e não demanda muitos cuidados pós-procedimento”, afirma a médica.
Desvantagem: é extremamente doloroso por isso é necessário bloqueio semelhante à anestesia de dentista, que anestesia todo o lábio superior. E é temporário, pois o resultado tem duração em torno de 9 a 12 meses.
Riscos: Podem ocorrer complicações inerentes a qualquer procedimento, como hematomas e infecção. O procedimento deve ser feito por profissionais habilitados, com profundo conhecimento de anatomia e das características de cada produto.

Preenchimento com gordura da própria paciente

“O enxerto de gordura é feito em centro cirúrgico, normalmente como complemento de procedimentos cirúrgicos. A gordura é retirada do próprio paciente com cânulas muito finas e colocada nos lábios e em pequenas quantidades. A gordura, em alguns pacientes é total ou parciamente absorvida, em outros ela permanece como preenchimento permanente. Muitas vezes é necessário mais de uma sessão. Além disso a gordura possui células tronco que promovem a estimulação do colágeno”, explica.
Vantagem: quando comparado ao preenchimento com ácido hialurônico, tem efeito mais duradouro, por isso o custo benefício é maior. “A técnica consiste em injetar pequenos fragmentos de gordura nos lábios, dando volume à boca e estimulando a produção de colágeno, o que melhora o aspecto da pele. Muito importante que não haja hipercorreção, pois a remoção da gordura injetada é difícil. O ideal é realizar gradativamente, em mais de uma sessão e sempre após o período de regressão do edema, para evitar a hipercorreção”, afirma a Dra Beatriz.
Desvantagem: o resultado não é previsível, deve ser feito em centro cirúrgico, podem ser necessárias mais de uma sessão.
Riscos: hematoma, necrose, não integração da gordura, infecção e todos os problemas inerentes a um procedimento cirúrgico, somado à assimetria, pois a absorção da gordura é inexata, o que não permite ao médico ter absoluta certeza de como o lábio ficará.

Plástica de aumento

Vantagem: a cirurgia, conhecida como Bardotização (em referência a Brigitte Bardot), tem como método mais simples e prático a ressecção de uma porção da pele (em torno de 1 a 2 mm) acima do lábio superior ou abaixo do lábio inferior. “Depois, o médico faz uma sutura, o que leva ao aumento da região com eversão do vermelhão do lábio”, explica.
Desvantagem: Existe uma cicatriz na linha entre o vermelhão dos lábios e a pele, as suturas são delicadas, mas a qualidade da cicatriz depende também do paciente. É necessário uso de anestesia, em centro cirúrgico, cuidados pós- operatórios.
Riscos: Há possibilidade de complicações habituais de procedimentos cirúrgicos como infecção e hematomas, mas também com a qualidade das cicatrizes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Por favor, digite seu nome