SP antecipa vacinação contra sarampo e paralisia infantil

0
175

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo decidiu antecipar o início da campanha de vacinação contra paralisia infantil (poliomielite) e sarampo com um ‘Dia D’ extra neste sábado, 4 de agosto.

Mais de 4 mil postos de vacinação fixos e cerca de 300 postos volantes estarão abertos neste sábado, das 8h às 17h, para a vacinação de 2,2 milhões de crianças que integram a população-alvo da campanha, composta por crianças com idade entre um ano e cinco anos incompletos.

A meta é vacinar pelo menos 95% desse público.

Não poderão ser vacinadas crianças imunodeprimidas, como aquelas submetidas a tratamento para leucemia e pacientes oncológicos.

No calendário nacional, a imunização deve ocorrer entre os dias 6 e 31 de agosto, com um ‘Dia D’ em 18 de agosto, que também será realizado no Estado de São Paulo.

Mais de 35 mil profissionais estão mobilizados na campanha no Estado, com suporte de cerca de 3 mil veículos, entre carros, ônibus e barcos.

“Decidimos realizar dois ‘Dias D’ com a finalidade de facilitar que os pais e responsáveis levem as crianças aos postos de saúde. Nosso objetivo é elevar a cobertura vacinal contra poliomielite e sarampo entre as crianças entre um e cinco anos incompletos. As vacinas são seguras e é necessário ressaltar a importância da imunização, desmistificando que a vacina pode trazer malefícios”, ressalta diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato.

Atualmente, a cobertura vacinal de poliomielite em SP é de 70% e, de sarampo, 74,3%, conforme dados preliminares do PNI (Programa Nacional de Imunizações).

O esquema vacinal do Calendário Nacional de Vacinação é composto por três doses da vacina inativada poliomielite (VIP), administradas aos dois, quatro e seis meses, sendo necessários dois reforços com a vacina oral poliomielite (VOP) aos 15 meses e aos 4 anos de idade.

A imunização contra o sarampo é feito por meio da vacina tríplice viral, que protege também contra rubéola e caxumba.

O esquema vacinal é de uma dose aos 12 meses, com um reforço aos 15 meses por meio da aplicação da tetraviral, que inclui a imunização contra varicela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Por favor, digite seu nome