STJD interdita Estádio Moisés Lucarelli e Ponte Preta pode perder 10 mandos de campo após confusão

0
3

Com informações do GloboEsporte Campinas
O Superior Tribunal de Justiça Desportiva confirmou nesta quarta-feira o que todos esperavam: a interdição do Estádio Moisés Lucarelli.

A decisão foi tomada pelo presidente do órgão, Ronaldo Botelho Piacente, após análise de vídeos, imagens e relatos da partida entre Ponte Preta e Vitória domingo, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.








A interdição é por tempo indeterminado.

O Majestoso só será liberado a partir do momento que a Ponte comprove que o estádio tem condições e estrutura necessária para realizar jogos com segurança para os torcedores.

Outra condição imposta pelo STJD é uma vistoria da CBF para constatar a regularidade do local.

Por conta da invasão de torcedores, que quebraram uma das grades e entraram no campo para agredir os jogadores, a Ponte foi denunciada em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Além disso, a Ponte também foi punida com a impossibilidade de ter torcida na última rodada do Brasileirão, domingo, no Rio de Janeiro, contra o Vasco.

O presidente do STJD confirmou que não haverá ingressos disponíveis para a torcida da Macaca, por receio de que aconteçam novos atos de violência no Estádio São Januário.

O Superior Tribunal negou o pedido para a não homologação da partida contra o Vitória.

Portanto, ainda permanece a dúvida se o placar será de 3 a 2 (como de fato foi em campo) ou 3 a 0.

Em relação a Rodrigo, o zagueiro foi enquadrado no artigo 258 do CBJD por “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva”. A punição prevista no item é de uma a seis partidas. Ele será julgado pelo STJD.