Tec | Uber vai trazer seu serviço de bicicletas elétricas para o Brasil

Foto: Divulgação

A Uber vai trazer suas bicicletas compartilhadas para o Brasil no ano que vem. Novidade na empresa, o serviço de aluguel de bikes elétricas, chamadas de Jump, já funciona nos Estados Unidos e, por aqui, deve desembarcar primeiro na cidade de São Paulo.

De acordo com informações do site TechCrunch , as bikes elétricas Jump foram compradas pela Uber em maio deste ano, por uma quantia de cerca de US$ 200 milhões.

As primeiras cidades a receber as bicicletas estão localizadas nos Estados Unidos. Ao todo, são 12 localizações no país em que já é possível  encontrar o serviço. Alguns exemplos são Los Angeles, Chicago, Nova York, Washington e Seattle. Fora da América do Norte, a novidade já está disponível em Berlin, na Alemanha, e deve começar a chegar outras cidades da Europa.

Em uma entrevista dada ao portal UOL ,  Ryan Rzepecki, fundador e chefe da Jump , disse que a expansão do serviço para a América Latina é a prioridade máxima da empresa, apesar de não saber citar exatamente a data de chegada. “Será em 2019, só não sabemos precisar o mês. São Paulo deve ser uma das primeiras cidades que vamos desembarcar”, declarou.

Para utilizar o serviço, não será preciso baixar outro aplicativo.  O aluguel das bicicletas ficará dentro da própria plataforma oficial da Uber  e, para começar, basta selecionar a opção “pedalar” que aparecerá na tela principal.

Assim, uma lista com os veículos disponíveis perto do usuário aparecerá na tela. Para conseguir andar, é só chegar perto da bicicleta desejada, digitar um código que será disponibilizado pelo aplicativo (ele aparecerá na tela do celular), desbloqueá-la e começar a usar. No fim do trajeto, a Jump poderá ser deixada em qualquer local, só é preciso prendê-la em algum local da rua com o gancho que vem acoplado.

Ainda não há previsão do preço de custo do serviço no Brasil, mas o valor praticado nos Estados Unidos é de US$ 2 (cerca de R$ 8) pelos primeiros trinta minutos de viagem. Depois disso, a cobrança é feita por minuto excedido.

O serviço é semelhante ao da Yellow , empresa brasileira de compartilhamento de bikes , formada por ex-executivos da Caloi e da 99, que estreou ainda este ano em São Paulo.  A Uber afirma, entratanto, que seu diferencial é que o sistema é composto de bikes elétricas , que deve subir ladeiras e percorrer partes mais complicadas do caminho “sem qualquer esforço” do cliente. O site do aplicativo também informa que as bicicletas possem um “sistema de pedal assistido, por isso, quanto mais pedalar, maior será a velocidade.”

As informações são do IG Tecnologia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Por favor, digite seu nome